Carregando...

Dicas

ESCOLHER E PREPARAR A MOTO PARA TRILHA

A moto de trilha não precisa ser necessariamente uma moto especial, tão diferente das motos "originais" com grande numero de modificacões mecânicas e estéticas, entretanto, algumas alterações são relevantes e ate mesmo necessárias para que você sinta-se a vontade para encarar os desafios de uma trilha com menor grau de dificuldade, sem sofrimento, e o principal, com segurança.


  • 1 - Escolha da Moto

    Quando pensamos em trilhas de moto, logo associamos a um cenário de natureza , terra,
    lama em abundância, atoleiros com dificuldades extremas ........ e isto ainda pode piorar!!!!!
    Portanto, devemos pensar nas opções disponiveis no mercado, ao alcance de nossos
    bolsos e que proporcione confiabilidade e prazer na pilotagem.
    As motos importadas, de alto desempenho e tecnologia (e alto custo de aquisição)
    tem como ponto negativo o custo de manutenção, alem da excasses de peças de reposição.
    As motos nacionais perdem em tecnologia, mas em contrapartida possuem
    ampla gama de peças de reposição, acessórios e custo baixo de manutenção, tornando-se a opção
    mais viável para quem esta começando no cenario Off Road ou ainda não tem bala para montar numa especial.

    Yamaha DT 180


    Considerada a 'Rainha das Trilhas' por sua vocação OffRoad. Moto leve e de fácil manuseio,
    com pequenas alterações torna-se uma verdadeira guerreira das trilhas, sendo ainda, apesar
    de sua fabricação ter sido interrompida há anos, a moto mais utilizada nas trilhas por todos os
    circuitos. Contando com motor 02 tempos refrigerado a ar e uma potência declarada de 16 CV,
    freios dianteiros e traseiros a tambor, é a moto mais barata do mercado a disposição dos triêiros.

    Tem como ponto fraco o desempenho nos trechos de alta além do sistema de freio dianteiro a tambor.
    A DT 180 Z conta com freio dianteiro a disco, o que melhora sensivelmente a eficiência das frenagens.
    Como pontos fortes podemos destacar seu baixo custo de manutenção, sua resistência e durabilidade natural, fatores importantes a considerar numa moto de trilha. Preço estimado R$ 1500,00 à R$ 2500,00




    Yamaha DT 200 / DT 200 R


    Sucessora da DT 180 mas com significativas melhorias mecânicas e estéticas, equipada com motor de 200 cc, refrigerada a água e com uma potência próxima dos 23 CV, conta ainda com um dispositivo elétrico de torque acionado próximo dos 3000 giros, o YPVS. Este equipamento confere a DT 200 uma agilidade e respostas dignas de uma especial, permitindo uma retomada de aceleração forte e consistente em qualquer situacao. Seus pontos fortes são exatamente o desempenho e prazer na tocada.

    Tem como maior ponto fraco sua relativa fragilidade e custos de manutenção. Contando com freios dianteiros a disco de série, a versao 200 R ainda conta com freios traseiros a disco, suspensão reforçada a gás e tanque estilizado. Uma otima opção para trilheiros mais experientes e que querem um pouco mais de potência. Preço estimado R$ 1800,00 à R$ 5000,00, dependendo muito do estado de conservação da moto.






    Honda XR - 200


    Moto da linha Honda com vocação Off Road. Comercializada em larga escala tambem para uso em asfalto, trata-se de uma genuina 04 tempos, com 200 cc, bom torque nas acelerações e 18CV disponiveis . Conta com a ótima suspensao Pro Link e refrigeração a ar. Tem ainda freio dianteiro de série a disco e traseiro a tambor. Excelente opção para quem procura uma moto confiável, de desempenho razoável e facilidade na pilotagem. Seus pontos fracos são a posição de pilotagem, muito deslocada para frente e desempenho na retomada.

    Seus pontos fortes são a durabilidade do conjunto e simplicidade de condução , além do bom torque em baixas rotações, baixo consumo e a facilidade da partida elétrica, qualidades fundamentais nas trilhas travadas e atoleiros. Preço Estimado R$ 2800,00 à R$ 5500,00, dependendo do ano e estado.





    Honda XR 250 - Tornado


    A preferida dos enduristas por sua resistência e desempenho.Contando com motor de 250 cc refrigerado a ar, freio a disco dianteiro de serie, suspensao Pro Link dimensionada, refrigeração a ar e potência de 23 CV, a Tornado tem se destacando no cenario Off road como a melhor opção nacional para quem busca desempenho, durabilidade e prazer na pilotagem. Seu maior ponto fraco fica por conta do peso do conjunto. Para trilhas travadas e atoleiros ela se mostra um tanto pesada, exigindo um esforço adicional do condutor.

    Em compensação para trilhas de alta, ela esbanja desempenho. O motorzão puxa mesmo em qualquer faixa de giros, mostrando-se então leve e transmitindo confiança ao condutor. Seu sistema de freios assusta um pouco no inicio devido sua eficiência, e a posição de pilotagem é uma das melhores vistas ate hoje. Enfim, uma das melhores opções nacionais no cenário Off Road. Preço estimado R$ 5000,00 à R$10500,00






    Agrale 27.5


    A Agrale, apesar de sua grande tradição no cenário Off Road, deixou seu público na mão com a interrupção de sua linha de fabricação no Brasil há alguns anos atrás. Moto de origem Italiana, diga-se Cagiva nacionalizada, resistente e de ótimo desempenho nas trilhas. Foi campeã de MX nas mãos do piloto paranaense, Nivanor Bernardes. No entanto é pouco encontrada pelas trilhas de São Paulo. Segundo informações a fábrica, localizada em RS, ainda disponibiliza peças novas para todos modelos. Vale a pena conferir.

    AGRALE S/A

    Depto de Vendas
    Fone / Fax : 54 - 238-8090 




    CR 250 R

    Agora, se você tem bala e não quer andar atrás de ninguém na trilha, seja ela travada ou de alta, recomendamos montar numa das mais potentes e nervosas (sonho de qualquer Tiêiro) a CR 250.
    A CR foi desenvolvida especialmente pra MX, ou seja, aguentar "Cacete".
    Verdadeiro Motor Canhão monocilíndrico de 250CC com potência de 45 CV e R.P.M 8000 m-1(95/1/EC). O maior torque da categoria (4 tempos nunca vai se igualar) deixa qualquer uma comendo poeira. Seu peso a seco é de 96.6 kg pois grande parte da moto é feita de materiais leves como Alumínio e Magnésio. Suas suspensões são excelentes, com diversos ajustes e regulagens. Freios a disco na dianteira e traseira, possibilitam frenagens firmes em qualquer situação.

    tem alguma duvida que com ela vc não vai ficar pra traz?
    Só se você for muito medroso porque se acelerar muito forte é ate perigoso quebra o pescoço.


  • 2 - Preparação Básica

    Após a escolha da moto, se não for uma própria para enduro(As "Importadas"),CR, KTM, YZ etc.

    Em primeiro lugar beve-se retirar todos equipamentos e acessórios, como: setas, guidao, lanternas, coroa, faróis, painel de instrumentos, retrovisores, pedaleiras do passageiro, punho de luz (punheteira), pneus e paralamas originais e guarde tudo numa caixa de papelão bem protegida de umidade.

    Retirada ou corte da tampa protetora do pinhão.
    Em motos 2T desativação do Sistema Autolub e fazer a mistura do óleo diretamente no tanque.


3 - Modificações e Instalações

Abaixo forneceremos uma lista de modificacoes e instalacoes que voce devera efetuar na sua moto com uma estimativa de custos.

Estas modificacoes tem como objetivo deixar sua moto adequada e preparada para enfrentar, com seguranca, as dificuldades e adversidades que as trilhas possam apresentar.



EquipamentoPreço
Prolongador de suspensão dianteira e traseiraR$ 15,00 o cjto
Pneus OffRoad (Cravudo)R$ 230,00 o par
Number PlateR$ 35,00
Paralama Dianteiro e trazeiro OffRoadR$ 80,00 par
Guidão refoçador para EnduroR$ 40,00
Protetor de guidão de espuma(protetor de queixo)R$ 5,00
Protetor de Mão (tipo concha ou envolcente)R$ de 30,00 a 120,00 o par
Protetor do MotorR$ 120,00
Filtro auxiliar de combustivel(entre a torneira e o carburador)R$ 5,00
Troca do filtro de Ar por um de espumaR$ 20,00
Pinhão e Coroa. Relação 13x52 ou 14x48R$ 65,00
Corrente Original rofoçadaR$ 30,00 a R$85,00
Capa do banco Anti-derrapanteR$ 15,00
Adesivos e pinturasR$ 100,00


Recomendamos, caso voce não tenha prática ou conhecimento para efetuar as alterações citadas,
que esta preparação seja feita por um profissional ou oficina especializada, garantindo uma boa qualidade
final do serviço e evitando possiveis queb
ras e futuros problemas mecânicos indesejáveis na trilha.
                                                                                                                                                            


Dicas Para Pilotar em Trilhas






Tudo começa com um bom posicionamento para evitar quedas e melhorar sua performance nas trilhas, tanto as de baixa como as de alta velocidade. Muitas vezes pode-se sair de situações difíceis usufruindo apenas de seu equilíbrio, ficando de pé na moto e controlando o peso do corpo para deixar a motocicleta mais estável.


Evite frear ou acelerar de forma brusca, nunca deixe a embreagem apertada, use-a apenas para a troca de marcha.


Ao pilotar em trilhas, provas de enduro e cross-country a posição mais confortável para se estar na moto é em pé, com os joelhos levemente dobrados, as pernas segurando a moto, coluna levemente inclinada para frente e cotovelos dobrados, voltados para cima. Dessa maneira as imperfeições da trilha não incomodarão tanto na pilotagem.


Sempre apóie seu peso nas pernas nunca nos braços. Quando estiver em uma subida ou em uma descida, mantenha seu corpo sempre na mesma posição de equilíbrio de quando se está no plano. Seu tronco e sua cintura deverão permanecer o mais ereto possível, a única parte do seu corpo que deverá ser inclinada é o tronco.


Os dedos indicadores devem permanecer sobre os manetes para que as reações sejam muito mais rápidas, dessa forma você evita “alicatar” o freio ao se assustar, ou deixar a moto morrer porque não apertou a embreagem a tempo.


O freio dianteiro deve ser usado progressivamente para evitar trancos, o traseiro de maneira leve, para ajudar na desaceleração.  


Quando pilotar no meio do barro mantenha uma velocidade reduzida, mas o giro do motor bem alto, para que seu pneu se mantenha limpo e não fique preso nas canaletas. Em terrenos de areia mantenha a roda da frente leve, inclinando seu corpo um pouco para trás, o que dará mais tração para sua moto.


Em terrenos de pedras aumente o peso na roda dianteira, para evitar que ela saia. Mas se for uma descida se posicione mais atrás do banco e freie com a roda traseira, desta maneira você evitará que a roda dianteira trave e te jogue no chão.


Quando estiver em alta velocidade e se deparar com salto inesperados, se posicione corretamente na moto e quando chegar no obstáculo faça um pouco de força puxando o guidão para cima, evitando que a frente caia. Nos saltos a forma correta de cair é com a roda traseira ou com as duas juntas. 
                                                                                                                                          



Top 5 Nacional e Importada(para trilha)
No Brasil, principalmente, mas também um pouco pelo mundo todo, ninguém que está começando o seu caminho como trilheiro compra uma moto novinha em folha, último modelo, top de linha. Compra-se algo básico, uma moto usada e vai se modificando até chegar ao ponto. Mas é claro que toda regra há exceção, e atualmente as fabricantes tem se empenhado bastante para criar modelos realmente voltados para a trilha. É, porém, muito difícil chegar a um acordo quanto à uma lista das melhores.
Como tudo é novo, cada uma delas tem especificações que servem para determinadosterrenos. Sendo assim, algumas revistas podem apenas sugerir as motos que garantemmelhor desempenho. A Dirt Bike Magazine, por exemplo, aposta na definição de que quanto mais terrenos cobrir, melhor.Moto Honda CRF 450X
E segundo ela, dentre as motos Honda, o modelo CRF 450X, a atual queridinha das competições de Motocross, também é pau para toda a obra. Embora seja forte concorrente tanto em terrenos acidentados quanto em estreitos, ela se supera no deserto. É a moto mais estável de todas, graças ao guidon e à suspensão. Mas não é para qualquer um, pois a moto tem uma estrutura de respeito e não é muito leve também. Ela pesa cerca de 117kg e pode ser um pouco mais difícil de ser usada em trilhas apertadas por alguém menos avantajado.
Moto KTM 450 XCW
Ao que parece, quem reina nessa área onde a Honda falha é a KTM 450 XCWperfeitapara matas florestas. Para o terreno off-road, essa moto possui seis marchas – o modelo de motocross da KTM, sem o W, tem apenas cinco. Com uma suspensão mais firme do que usualmente as motos japoneses apresentam, bons pneus e um dos melhores motores da categoria, ela é líder de mercado nos EUA.
Moto Yamaha WR450F
Falando em suspensão, as motos Yamaha no modelo WR450F é a mais macia de todas nesta lista. Em todos os sentidos. Não só a suspensão faria o percurso suave, como a moto é também considerada uma das mais confortáveis que se pode encontrar. Sendo assim, oterreno onde ela realmente se sobressai é o pedregoso acidentado. Além disso, quem já conduziu uma revela que ela parece ser mais fácil de levar. As suas dimensões são um tantinho menores do que as outras em tudo, dando toda uma leveza ao manejo.
Moto KTM Husaberg FE 450
Já o melhor motor de todos fica com a filial sueca da KTM, que fabrica a Husaberg FE450. Segundo especialistas, o piloto pode errar o quanto quiser – passar a marcha errada, velocidade errada para o terreno, etc – que o motor de injeção eletrônica conserta. Outra moto que parece ser muito leve e fácil de levar, sem ser feita de papel.
Moto Kawasaki KLX450R
Como não podia deixar de ser, outra japonesa entra na lista. A Kawasaki KLX450R é a moto mais amiga do ambiente entre das melhores do mundo, contribuindo com baixas emissões de carbono, e uma das mais silenciosas também. São mais de 100kg com a segunda melhor suspensão da categoria, atrás apenas da Yamaha, e é tido como muito versátil, apesar do seu tamanho todo. A sua classificação acaba sendo mais baixa queHonda Yamaha porque, no final das contas, ela é bastante simples. Não tem exatamente um excelente desempenho num tipo de terreno, mas se sai bem em quase todos eles.
                                                                                                                                   

Top 5 Nacional e Importada(para MotoCross)

primeira colocada nesta lista é a Honda CRF 450R. É a moto que arranca mais elogiosatualmente nessa categoria, com um motor quatro tempos refrigerado à água e 56 cavalos de potência, sistema de injeção eletrônica e câmbio de cinco marchas. Ela pode fazer quase 210 km/h. A linha CRF foi lançada em 2002 para substituir as XRs, outro sucesso de vendas da Honda. A CRF tem sido a número um de outra conceituada revista, a Cycle World, nos últimos oito anos.
Honda CRF 450R

Uma coisa é certa, porém: as outras fabricantes japonesas – a Yamaha, a Kawasaki e aSuzuki – estão sempre por perto: vivem alternando lugares nas primeiras posições de qualquer ranking mundial.



Segundo Lugar – Yamaha YZ 450

Ficando em segundo lugar, portanto, a YZ 450 da Yamaha é uma das mais bem cotadas dessa fabricante, e algumas revistas alegam que esse o modelo é o precursor das bikes demotor quatro tempos. Ela possui molas de suspensão feitas em titânio e é tida com uma das mais estáveis da atualidade, tanto pela sua estrutura bem arranjada quanto pela sualeveza. A linha YZ existe desde os anos 70.
Yamaha YZ450



Terceiro Lugar – Kawasaki KX450F

Outro modelo que não pode deixar de ser mencionado é a Kawasaki KX450F, uma das melhores concorrentes da CRFterceira colocada aqui. Com especificações muito parecidas com o top da Honda, ela chega a 193 km/h com o seu motor de 53 cavalos.Kawasaki KX450F



Quarto Lugar – Suzuki RM-Z450

Na quarta posição vem a Suzuki RM-Z450 que, por sua vez, foi a primeira a introduzir um sistema de injeção eletrônica de combustível na produção em série de motos. As suasatualizações são cada vez mais leves e funcionam com maior potência em médias e baixas rotações.
Susuki RM-Z450



Quinto Lugar – KTM

Saindo da esfera mangá, uma fabricante que tem arrancado os mais sinceros elogios é a austríaca KTM, garantindo o quinto lugar neste ranking. Um pistão mais durável e o tanque mais baixo, aliado a uma estrutura mais leve, facilitaram o uso dessa moto em competições. Outra característica fundamental deste modelo é a nova transmissão, agora com cinco marchas, uma a mais do que na versão anterior.KTM